Globo expõe suposto erro de jornalista ao vivo e causa constrangimento ao profissional

Mauro Neves é afastado da Globo
Reprodução: Google

Uma atitude da emissora Rede Globo chamou atenção durante o Jornal Nacional que foi exibido na última quarta-feira (05/06/2019), quando o apresentador William Bonner leu ao vivo a decisão da empresa de afastar o jornalista esportivo Mauro Neves.

Segundo o comunicado feito em rede nacional e no horário mais nobre da TV, Mauro deixará a cobertura esportiva após ter, supostamente, divulgado o telefone do pai de Neymar para o ex-advogado de Najila Trindade, que acusa o jogador de estupro e agressão.

“Mauro Naves é um profissional excelente, com grandes contribuições para o jornalismo esportivo da Globo, mas há evidências de que as atitudes dele neste caso contrariaram a expectativa da empresa sobre conduta dos seus jornalistas”, Bonner.

O âncora do telejornal da Globo disse que a decisão pelo afastamento de Mauro foi tomada “em comum acordo”, e que ele “deixará a cobertura de esporte da Globo até que os fatos sejam devidamente esclarecidos”.

A postura da Rede Globo ao lidar com este caso é no mínimo estranha. Isso porque, ainda que Mauro Neves tenha realmente cometido tal erro, qual é a necessidade de tamanha exposição em rede nacional?

Por acaso há previsão nas leis do trabalho que um funcionário seja exposto ao constrangimento por causa de um erro cometido? Não seria mais ético e profissional lidar com o caso internamente e, havendo a necessidade, divulgar um comunicado técnico por estrito, sem alarde em cadeia nacional?

Ao que tudo indica, a Rede Globo sugeriu ter quisto se aproveitar de um possível erro do seu funcionário para polemizar ainda mais um assunto que parece lhe trazer ibope. Ou quem sabe, considerando a crise financeira pela qual vem passando, não seria apenas uma desculpa para demitir mais um?